‘Objetivo é fazer de Guarulhos um polo cinematográfico’, diz diretor da Banijay Estúdios

Com mais de 60 mil m², complexo de estúdios construído na área da antiga fábrica da Borlem quer colocar Guarulhos no mapa do audiovisual brasileiro e internacional. O GTD visitou a Banijay Estúdios e conversou com o diretor do local.

Vinícius Andrade

redacao@guarulhostododia.com.br

Banijay Estúdios/Divulgação

Publicado em 02/05/2024 às 07:01 / Leia em 11 minutos

Você já assistiu algum filme, série ou programa de TV famoso e se perguntou “será que foi gravado em Guarulhos?”. Muito provavelmente a resposta para essa pergunta é “não”, afinal a cidade não tinha tradição nenhuma na produção audiovisual. No entanto, essa realidade já começou a mudar. Foi inaugurada neste mês, no bairro da Vila Cavadas, a Banijay Estúdios.

Ambicioso, o complexo foi montado no lugar onde funcionaram no passado as fábricas da Borlem e da Maxion Wheels. São 60 mil metros quadrados de área total. O local, que fez história na área industrial do município e estava sem uso desde 2016, agora tem potencial de revolucionar o mercado audiovisual brasileiro nos quesitos de infraestrutura e de espaço.

O Guarulhos Todo Dia visitou a mais nova empresa da cidade e conversou com exclusividade com Rodrigo Pastoriza, diretor da Banijay Estúdios. “Nosso objetivo é fazer com que Guarulhos seja um polo cinematográfico, audiovisual, de eventos e entretenimento”, diz o executivo. Nesta reportagem especial, você vai conhecer os detalhes desse empreendimento e o impacto positivo que ele pretende causar na cidade.

Por que Guarulhos?

A Banijay é uma holding internacional que controla mais de 130 produtoras em 23 países. Aqui no Brasil, tem sob o seu guarda-chuva duas marcas: a Endemol Shine Brasil, produtora responsável por formatos de sucesso, como The Wall, The Masked Singer, MasterChef, No Limite, Casamento às Cegas e até o Big Brother Brasil; e A Fábrica, que produz filmes, séries e programas nacionais.

Guarulhos foi escolhida pelo grupo empresarial por ser próxima a São Paulo, além de ter um custo consideravalmente menor em relação à capital. Outros municípios da região metropolitana também foram avaliados antes da decisão final.

“A ideia do tamanho e do custo nos fez procurar opções na região metropolitana de São Paulo. Inicialmente, não havia nenhuma preferência inicial, a não ser fatores como fácil acesso. Com Guarulhos, a gente achou o casamento de um imóvel que funcionava pra gente, que era esse imóvel onde durante muitos anos funcionou uma indústria. É perto do aeroporto, é perto do centro da cidade, é muito fácil o acesso pela Dutra e pela Fernão Dias.”

Rodrigo Pastoriza, diretor da Banijay Estúdios

A empresa, que tem planos de longo prazo para Guarulhos, também se tornou interessada na chegada do Metrô à cidade. Se o Governo de São Paulo cumprir o projeto e o prazo, a estação de Metrô Dutra, da Linha 2-Verde, estará até 2028 ali bem pertinho, a cerca de um quilômetro da distância, em frente ao Internacional Shopping.

Antiga Borlem

Quem já trabalhou ou conhece as antigas fábricas da Borlem e da Maxion Wheels vai identificar alguns elementos das antigas empresas ainda presentes no local, como o relógio que fica no galpão central, atualmente chamado de Estúdio B. Veja abaixo um antes e depois:

Foto do galpão da antiga Borlem, onde hoje funciona a Banijay Estúdios
Antes: Borlem (Foto: Divulgação)
Estúdio B do complexo de estúdios de Guarulhos
Agora: Estúdio B da Banijay (Foto: Guarulhos Todo Dia)

Dois galpões ainda não foram reformados, como o do antigo refeitório. Para construir os três estúdios e a área administrativa, a Banijay fez reformas no espaço, mas sem grandes demolições das antigas construções. “Tiramos paredes, modificamos estruturas para que tivesse uma dimensão maior”, fala o diretor.

“Primeiro removemos tudo o que restava da indústria: máquinas, construções e espaços internos. Sistemas elétricos e hidráulicos também mudaram, além da reativação do sistema de incêndio. Nos três galpões, deixamos o pé direito mais alto do que antes, trocamos todos os telhados dos estúdios, fizemos tratamento acústico. Foi uma obra grande por serem galpões grandiosos, altos, com 15 metros de pé direito, cobertura inteira nova pensando no isolamento acústico e a construção ou adaptação de áreas menores para estrutura de produção. Muita coisa que existia foi aproveitada nesse sentido, mas também a união dos novos estúdios com as construções antigas formaram áreas de apoio”, informa.

Mais do que estúdios, um espaço para eventos

Os estúdios aqui de Guarulhos vão funcionar de forma independente em relação às produtoras da Banijay, ou seja, eles estão abertos a todos os tipos de projetos de diferentes empresas. Além dos filmes, cinemas, séries, programas de TV, clipes, realities e tudo o que envolve o universo audiovisual, o espaço também está pronto para receber eventos corporativos, shows e até casamentos ou formaturas.

“O grupo tem uma tradição no audiovisual, então nasce com a ideia de estúdios voltados para isso. Toda a parte técnica da construção foi muito pensada nisso: o isolamento acústico, as salas de apoio e camarins. Mas os espaços são grandes e se confundem muitas vezes com um espaço de evento, um pavilhão ou expo. É um mercado que a gente quer abrir e receber. É um mercado que movimenta muito dinheiro, que a gente sabe que demanda infraestrutura de ponta, lugares grandiosos, velocidade no atendimento, uma versatilidade dos espaços. Um espaço que dá para montar estruturas esportivas, fazer um show, ativações tecnológicas e coisas do tipo”.

Não existe um nicho específico que a empresa pretende atingir na área de eventos. Tudo vai depender da criatividade e, claro, do orçamento dos clientes. “A gente não tem o perfil de um lugar que cobra bilheteria. Não é um estádio, um ginásio, uma casa de show ou um teatro, mas está aberto a possibilidades que envolvem o público e até públicos volumosos, pensando em shows, feiras, convenções corporativas”, diz.

“Se tiver uma festa de formatura ou casamento, acho que também é possível acontecer, a partir do momento que o cliente entende o que espaço tem, o que é preciso para o evento acontecer. Aqui é muito grande, né. Tem como fazer uma área de food truck, de alimentação para um evento também. Tem a possibilidade de isolamento de áreas, se estiver acontecendo mais de um evento ao mesmo tempo. Ou expansão para a área comum, que é toda cheia de árvores e bolsões grandes, também dá para acomodar bastante gente”, sugere Pastoriza.

Estúdio da Banijay Guarulhos por dentro
Estúdio B, o maior da Banijay Guarulhos, por dentro (Foto: GTD)

Vagas de emprego da Banijay Estúdios

Muita gente que chegou a essa reportagem pode estar interessada nas vagas de emprego que o negócio vai gerar para a cidade. Para evitar cair em golpes de falso trabalho, é necessário ficar atento com as oportunidades. No momento, não há vagas de emprego abertas.

A Banijay Estúdios opera com um quadro reduzido de funcionários, pois ela basicamente aluga o espaço para outras empresas usarem. Ou seja, tem uma equipe que trabalha no administrativo, além de funcionários terceirizados em setores como segurança e limpeza.

“O que a gente vê de potencial para esse espaço são empresas que vem para cá realizar os seus eventos, algumas produções podem ficar meses instaladas aqui e vão ter serviços diários que vão ser necessários, como abastecimento de alimentos, produtos de limpeza, materiais. O dia inteiro tem gente saindo para comprar coisa ou empresas que chegam para fazer entregas aqui, assim como profissionais que trabalham no audiovisual com cargos técnicos ou qualquer função que pode existir dentro de uma produção podem vir a ter oportunidade de emprego nessas produções”, explica Pastoriza.

Basicamente, a necessidade de contratar grandes estruturas e até um número maior de funcionários vem das companhias que alugam a Banijay Estúdios. Ainda assim, o diretor do complexo explica que, em breve, o site oficial do local (https://banijayestudios.com.br/) vai ter uma área de Trabalhe Conosco para o envio de currículos.

“Nossos departamentos de RH e Jurídico estão preparando algo para atender a demanda de pessoas interessadas em trabalhar no Banijay Estúdios. A ideia é ter um canal oficial no nosso site para as pessoas enviarem os currículos, não precisa vir aqui na porta deixar. Lá, vamos postar as vagas de processos seletivos que estão abertos”, avisa.

O tamanho da Banijay Estúdios

Pastoriza nos apresentou todo o complexo, incluindo a “joia da coroa”: o estúdio B, que tem 6.383 m² e 15 metros de pé direito (altura entre o piso e o forro do teto). Além dele, há outros dois estúdios: o A, com 3.434 m²; e o C, com 1.094 m². Como comparação, o maior estúdio independente na cidade de São Paulo é o Quanta, com pouco mais de 1.100 m².

“O que o pessoal da técnica e produtores que vem aqui visitar falam é do diferencial do espaço para trabalho. Você pode montar um cenário imenso, ter uma produção grandiosa, complexa e até cenários compridos, grandes e que ocupem o estúdio inteiro. Um filme de ficção, por exemplo, pode ter vários interiores montados no espaço e ainda assim ter espaço de circulação, salas de apoio, recuo para câmera, área de manobra para efeitos e máquinas”.

Antes mesmo da inauguração oficial, que aconteceu agora em abril, foi gravada na Banijay Guarulhos a temporada do The Wall, já exibida no Domingão com Huck em 2024. E a pergunta que fica é: a Globo não tem estúdios suficientes para gravar uma atração como essa? Sim, tem. No entanto, o The Wall é um formato da Endemol Shine, e a Endemol faz parte do grupo Banijay.

Dependendo dos acordos feitos, a produtora fica responsável pela locação dos estúdios, em vez de usar espaços externos ou instalações das próprias emissoras. No geral, essa terceirização de estrutura barateia o custo para as TVs. Mas funciona apenas em alguns casos. O BBB, por exemplo, é feito dentro da Globo, já o The Wall vai para fora.

Foi para atender necessidades como essas que a Banijay deu o pontapé na construção do complexo em Guarulhos. “A inauguração da Banijay Estúdios vem no momento em que a indústria brasileira está crescendo, muito carente de infraestrutura, então tem equipamento, tem mão de obra, mas espaço para fazer era uma falha que tinha na indústria”, argumenta Pastoriza.

Temporada 2024 do The Wall: gravada na Banijay Estúdios (Foto: Reprodução/TV Globo)

De Guarulhos para o mundo

Para revelar que o The Wall foi gravado na Banijay Estúdios, a empresa recebeu autorização da Globo. Sobre os projetos que já estão em andamento e os futuros, a companhia precisa manter o sigilo.

“O sigilo é algo que a gente vende aos nossos clientes, que vai ter um lugar privativo, seguro e que nenhuma produção vai interferir na outra. Tem essa relação de confiança com eles. A gente preza muito pela confidencialidade dos projetos, principalmente os que têm informações sensíveis, como realities com eliminações e finalistas ou programas que recebam convidados especiais, exclusivos, a gente não pode divulgar”, fala o diretor.

A intenção é que o complexo em Guarulhos tenha clientes não apenas nacionais, mas também internacionais.

“O Brasil é imenso, tem muito dinheiro, tem muito consumidor de conteúdo de entretenimento. É possível pensar grande, fazer produções que vão viajar globalmente. Tem potencial para isso. Não só produções daqui indo para fora, mas que produções de fora pensem aqui como um local possível de realização, ao lado de um aeroporto internacional tão importante quanto o de Guarulhos. É um movimento que a gente procura muito, de o mercado internacional colocar no mapa a nossa região aqui como uma possibilidade de produção de qualidade, com infraestrutura e mão de obra qualificada, expandindo o mercado dessa maneira”, aponta Pastoriza.

Compartilhe

Siga o Guarulhos Todo Dia

Siga no Google News

SAIBA O QUE FAZER

Fios soltos, caídos e emaranhados nos postes de energia: um problema em Guarulhos

BUSCAS

Moradores de Guarulhos acordam assustados com barulho do helicóptero Águia da PM

DADOS DA ANAC

Aeroporto de Guarulhos movimentou 36% dos passageiros do Brasil no 1º semestre

HAJA SAÚDE!

Tempo seco e quente em Guarulhos continua pelo menos até domingo (28)

NOVO IMPOSTO

Shein, Shopee e AliExpress confirmam quando cobrarão taxas nas compras de até US$ 50

LINHA 19-CELESTE

Projeto do Metrô em Guarulhos inclui túnel na Paulo Faccini com a Tiradentes

DIÁRIA CARA

Sob risco de leilão: 7.889 veículos estão apreendidos em pátios do Detran em Guarulhos

PROGRAMA ESTADUAL

7 escolas de Guarulhos querem ser cívico-militares; entidades tentam vetar projeto

CHAPA PURA

Eleições 2024: Márcio Nakashima (PDT) terá Josinaldo Cabeça como candidato a vice

VEJA COMO DENUNCIAR

Acidentes com balões na rede elétrica afetaram 453 casas em Guarulhos em 2024

ESQUEMA CRIMINOSO

Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado

Nomes nas urnas

Eleições 2024: partidos de Guarulhos começam a oficializar seus candidatos

LESÃO CORPORAL CULPOSA

Trânsito está mais violento em Guarulhos: Acidentes com feridos crescem 38% em um ano