Abandonada e danificada, Casa da Candinha será finalmente reformada

De acordo com a Prefeitura de Guarulhos, as obras no espaço acontecerão com as verbas recebidas por meio da Política Nacional Aldir Blanc. Ao todo, a cidade recebeu R$ 7.828.900,46.

Vinícius Andrade

redacao@guarulhostododia.com.br

Prefeitura de Guarulhos/Divulgação

Publicado em 02/07/2024 às 15:50 / Leia em 5 minutos

Uma construção que conta parte da história de Guarulhos sofre com situação de abandono há décadas. Declarada área de utilidade pública em 2004 e transformada em unidade de conservação ambiental em 2008, a Casa da Candinha nunca foi tratada como deveria. Está com parte da estrutura literalmente caindo aos pedaços. Agora, em julho de 2024, a Prefeitura de Guarulhos anunciou que usará parte de uma verba federal liberada por meio da Política Nacional Aldir Blanc para reformar o imóvel. Segundo o Executivo municipal, antes não havia dinheiro para a obra por causa de dívidas acumuladas na gestão anterior.

A Casa da Candinha fica no bairro do Bananal, a cerca de 4 quilômetros de distância do Aeroporto de Guarulhos e a 20 quilômetros do centro da cidade. Erguida entre 1800 e 1850, trata-se de um dos poucos exemplares da arquitetura colonial oitocentista na Grande São Paulo.

A lei municipal 6.475, de 2008, criou o Parque Natural Municipal da Cultura Negra Sítio da Candinha. Mas esse local nunca esteve à disposição da população como um instrumento de reconhecimento da história da cidade.

A história da Casa da Candinha

De acordo com o historiador Elmi El Hage Omar, autor do livro Casa da Candinha – Ruptura e Metamorfose, o terreno já mantinha escravos para a exploração mineral na região em 1597. “Há registros de que essa área foi foco de atividade mineradora 100 anos antes do início da exploração em Minas Gerais”, disse o especialista, em entrevista publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo em 2012.

A construção que existe até hoje e tem cerca de 200 anos não foi a primeira sede da fazenda. A primeira casa-sede era chamada Casa de Pedra (1717). “A Fazenda Bananal era enorme, ocupava o equivalente a 10% do atual município de Guarulhos”, comentou Elmi El Hage Omar.

Casa da Candinha, em Guarulhos
Foto da casa no início dos anos 2000, da sala de família (Fonte: Arquivo Histórico de Guarulhos)

No dia 1º de dezembro de 2015, a Prefeitura de Guarulhos firmou um Termo de Cooperação Técnica com o Escritório-modelo de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Guarulhos (UNG), no qual envolveram docentes e discentes na elaboração do projeto de restauro. Em 2018, o grupo apresentou um inventário da Casa da Candinha.

Segundo o documento, a casa em taipa-de-pilão tem 262 metros quadrados e a mesma área no porão; Trata-se da casa-sede da Fazenda Bananal, propriedade adquirida por Amador Bueno da Veiga, em 1717, por meio de carta de sesmaria (documentos passados pelas autoridades para doar terras) concedida por D. Pedro de Almeida, “governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro entre 1709 e 1720”.

De acordo historiadores, a descrição das terras remete à porção do território guarulhense entre a zona leste da capital paulista e Mairiporã, correspondendo aos bairros de Tanque Grande, Bananal, Invernada, Taboão, Vila Barros, Cecap e Várzea do Palácio, em Guarulhos.

“A sede da fazenda, edificação mais sólida e perene do que as demais estruturas que serviam de suporte à vida rural, serviu de moradia até os primeiros anos da década de 2000. Além da casa, pouco se preservou das demais edificações originais. Existe, entretanto, um remanescente de parede de taipa-de-pilão (foto), com cerca de 12 m de comprimento e 4 de altura, a cerca de 30 metros ao norte da casa, figura 10, indicativo de uma edificação que poderia ter servido de estribaria ou senzala. Fato é que os exemplares das casas-grandes, de modo geral, restam sem seus equipamentos de apoio preservados (senzalas, corpo de serviços, oficinas), por terem sido edificados com materiais mais ordinários, ou por não terem interesse em sua conservação, tendo em vista as mudanças econômicas, sociais e culturais no país”.

Trecho do inventário da Casa da Candinha
Parede de taipa-de-pilão na Casa da Candinha, em Guarulhos
Parede de taipa-de-pilão na Casa da Candinha, em Guarulhos (Foto: Inventário/2018)

A promessa de reforma

De acordo com a Prefeitura de Guarulhos, as obras no espaço acontecerão com as verbas recebidas por meio da Política Nacional Aldir Blanc, que também serão destinadas à digitalização e à disponibilização do acervo do Arquivo Histórico, a formações culturais e à preservação patrimonial.

Ao todo, a cidade recebeu R$ 7.828.900,46.

Para receber os recursos da Política Nacional Aldir Blanc, a Secretaria de Cultura de Guarulhos manifestou o interesse por meio do cadastro do Plano Anual de Aplicação de Recursos, construído em conjunto com a sociedade civil e o Conselho Municipal de Política Cultural.

A prefeitura não informou quando a obra vai começar nem passou uma previsão de entrega.

O site da AAPAH (Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico) tem mais informações e fotos sobre a Casa da Candinha.


Compartilhe

Siga o Guarulhos Todo Dia

Siga no Google News

Nomes nas urnas

Eleições 2024: partidos de Guarulhos começam a oficializar seus candidatos

O preço tá bom?

Feijoada vai bem nesse frio? Então não esqueça da couve manteiga. O preço está bom.

DROGAS INGERIDAS

Cresce o número de prisões de “mulas” do tráfico no Aeroporto de Guarulhos

AGENDA GUARULHOS

Festa julina do Bosque Maia vai até dia 21; confira preços das atrações e comidas

VEJA OS VALORES

Aeroporto de Guarulhos terá tarifas de embarque e conexão mais caras a partir de agosto

ÁGUA NA BOCA

Guia: 9 pizzarias bem avaliadas em Guarulhos; cidade tem paixão por pizza!

BOTA CASACO, TIRA CASACO

São Paulo registra a tarde mais fria do ano: 13 graus. Mas o tempo vai mudar…

TRABALHO

Latam está com vagas de emprego abertas no Aeroporto de Guarulhos

VIAGEM E PASSEIO EM SP

O preço médio da diária em hotéis e pousadas de Campos do Jordão em 2024

O podcast do GTD

A greve que não houve, a verba polêmica e muito mais, em A Semana em Guarulhos

DICA NA CIDADE

Museu do Videogame em Guarulhos: Tudo sobre o evento no Internacional

EM CARTAZ

Quanto custa o ingresso do cinema em Guarulhos? Veja os preços

ENTENDA A CRISE

Endividada, Casa do Pão de Queijo é exemplo do quanto é caro comer em aeroporto