Falsa imobiliária enganou 62 vítimas e causou grandes prejuízos a moradores de Guarulhos

Entenda como funcionava esquema que prejudicou proprietários e compradores de imóveis na cidade.

Redação Guarulhos Todo Dia

redacao@guarulhostododia.com.br

Reprodução/Record

Publicado em 18/06/2024 às 16:23 / Leia em 4 minutos

A Polícia Civil de São Paulo descobriu uma quadrilha que vendia e alugava imóveis sem a autorização dos donos em Guarulhos. Para enganar as pessoas, eles usavam uma imobiliária de fachada. Os suspeitos se passavam por corretores de imóveis e advogados, falsificavam documentos e enganavam tanto quem queria vender o imóvel quanto quem tinha intenção de comprar. Até o momento, 62 vítimas já foram identificadas, entre proprietários verdadeiros e compradores enganados.

De acordo com a investigação, que teve início em janeiro deste ano, os golpes teriam começado ainda em 2019. A empresa não tinha endereço comercial e funcionava em um condomínio popular, no bairro dos Pimentas, onde os donos da falsa imobiliária começaram a atuar. Os investigados se infiltravam nos condomínios para saber de informações sobre apartamentos fechados e disponíveis para locação. Faziam o levantamento da situação, abordavam os proprietários e começavam o golpe.

O golpe da falsa imobiliária em Guarulhos

A última edição do programa Domingo Espetacular, da Record, entrevistou três vítimas. Uma delas, a assistente administrativa Jennifer de Andrade Baltazar sofreu um prejuízo de mais de R$ 300 mil durante um processo de venda.

Ela explicou que fez um anúncio do aluguel do apartamento em que ela era proprietária de forma particular, sem auxílio de imobiliárias. Jennifer, então, foi chamada por uma mulher identificada como Isabella Moura, corretora da empresa Faes, e convencida a alugar o imóvel via imobiliária.

A vítima chegou a acreditar que tinha alugado a residência e até recebeu alguns aluguéis, mas começou a ter problemas com os últimos supostos inquilinos e não recebia mais o valor mensal. Começou a ficar preocupada com as dívidas, afinal o apartamento estava financiado e ela tinha colocado para alugar com o objetivo de morar mais perto de onde trabalha.

“Eu tinha que desembolsar o valor do financiamento do apartamento, do condomínio e o aluguel de onde eu morava”, relatou a vítima. Segundo ela, a falsa corretora a conveceu a vender esse apartamento que ela tinha.

“Eu já estava em pânico, desesperada e sem saber o que fazer. Aí a Isabella Moura veio com uma solução. Disse que tinha uma cliente que morava ali na região e estava interessada em comprar o meu imóvel. A Isabella foi pessoalmente ao meu escritório fazer a proposta”, explica Jennifer, que aceitou realizar a venda.

A falsa imobiliária pagou R$ 14 mil como um “sinal” da venda e pediu a assinatura de alguns documentos. “Desses R$ 14 mil, descontaram R$ 9 mil de corretagem. No dia da assinatura do contrato, ela [Isabella] não apareceu. O documento que eu havia assinado era a transferência de posse do imóvel. Pagaram algumas prestações na data e depois sumiram”, disse a vítima.

Em outro caso, um motorista de aplicativo chegou a pagar R$ 20 mil que havia juntado com muito esforço como sinal para compra de um apartamento com a falsa imobiliária. No entanto, descobriu que havia caído num golpe e perdido todo o valor.

Investigações

De acordo com a Polícia Civil, Jennifer, na verdade, era outra pessoa. Em março deste ano, a Justiça concedeu mandados de busca e apreensão em endereços ligados à empresa Faes Consultoria em Negocios & Contratos, que aplicava os golpes. Três envolvidos no esquema prestaram depoimento e foram liberados, mas agora respondem por estelionato e associação criminosa.

“Estamos perante uma associação criminosa voltada ao crime de falsidade ideológica e estelionato. Algumas vezes eles se passavam também por advogados”, diz a delegada Áurea Albanez.

Em toda compra, venda e aluguel de imóvel, o consumidor precisa consultar a matrícula do imóvel no cartório e os documentos das pessoas envolvidas no negócio. Verdadeiros corretores também têm um registro chamado CRECI, no Conselho Regional de Corretores de Imóveis. Consulte esse número.

Veja a reportagem completa do Domingo Espetacular, com o repórter César Galvão, no vídeo abaixo:

LEIA TAMBÉM -> Guarulhos é o sexto grande município do país com menos homicídios, em relação ao número de habitantes

Compartilhe

Siga o Guarulhos Todo Dia

Siga no Google News

Nomes nas urnas

Eleições 2024: partidos de Guarulhos começam a oficializar seus candidatos

O preço tá bom?

Feijoada vai bem nesse frio? Então não esqueça da couve manteiga. O preço está bom.

DROGAS INGERIDAS

Cresce o número de prisões de “mulas” do tráfico no Aeroporto de Guarulhos

AGENDA GUARULHOS

Festa julina do Bosque Maia vai até dia 21; confira preços das atrações e comidas

VEJA OS VALORES

Aeroporto de Guarulhos terá tarifas de embarque e conexão mais caras a partir de agosto

ÁGUA NA BOCA

Guia: 9 pizzarias bem avaliadas em Guarulhos; cidade tem paixão por pizza!

BOTA CASACO, TIRA CASACO

São Paulo registra a tarde mais fria do ano: 13 graus. Mas o tempo vai mudar…

TRABALHO

Latam está com vagas de emprego abertas no Aeroporto de Guarulhos

VIAGEM E PASSEIO EM SP

O preço médio da diária em hotéis e pousadas de Campos do Jordão em 2024

O podcast do GTD

A greve que não houve, a verba polêmica e muito mais, em A Semana em Guarulhos

DICA NA CIDADE

Museu do Videogame em Guarulhos: Tudo sobre o evento no Internacional

EM CARTAZ

Quanto custa o ingresso do cinema em Guarulhos? Veja os preços

ENTENDA A CRISE

Endividada, Casa do Pão de Queijo é exemplo do quanto é caro comer em aeroporto